domingo, 22 de fevereiro de 2015

Tudo a seu tempo


A espera nem sempre é agonia
e ansiedade.
Quando há certeza, ela é calmaria,
não velocidade.
E nada ao tempo antecede
sem a permissividade do destino,
nem o retrocede a vã vontade,
ou os apelos do desatino...

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Beijar-te com os olhos

Com os olhos beijo tua boca,
sem sequer nela tocar.
Posso até parecer louca,
nesse beijo invisível e ligeiro, 
mas consigo te beijar
e te beijo o tempo inteiro,
sem nos teus lábios pousar...

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Rosa

Rosa de fulgor escarlate
indiferente e tão bela!
Ignoras quando te chamaste
e o apelo de quem te espera.

Levas em tuas andanças

tantos que sonham em querer-te.
Quem não morreu de esperança,
dia a dia, sem nunca ter-te?

Quem de amar-te enlouquecido

fez o tempo retrocedido, 
tão-somente para ver-te?