quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Sonhos à beira-mar

De manhã cedo, de manhãzinha,
chapinho os pés na areia do mar,
e como se praia inteira fosse minha,
sou só devaneios e me ponho a sonhar.

Quando chega a tarde, a tardinha,
o sol se pondo, entre nuvens amarelas,
espio sorrindo as volitantes andorinhas,
girando no céu os meus sonhos com elas.