sexta-feira, 6 de maio de 2016


             De volta

De volta a emoção resguardada
no medo silente, que nunca foi embora.
De volta a voz fugidia, sussurrada,
e aquele  arroubo tão adolescente
que nos surpreende agora.
De volta este ardor dentro da gente,
sufocado, errante e reprimido.
Amor sem ter sido amante,
amor que nunca foi vivido...