quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Asas escondidas


Tenho um sonho ousado
que espera,  
por alma jamais pressentida,
no voo que tanto eu quisera,
pousando onde eu queria,
com as minhas asas escondidas,
emplumadas em mil fantasias,
volitantes, sonsas e fingidas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário