quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Morrer de sonhar



Tenho sonhos misturados
a quimeras
e quero vivê-los todos,
a cada dia
e a vida inteira,
porque viver tem
que ter fantasia.
E quando, enfim, realizados,
não forem como eu quisera,
viverei querendo tê-los,
inda que morra sem sabê-los
inda que morra nessa espera...

2 comentários:

  1. Com a sua sensibilidade da alma tende encantar corações que
    se alegram com seus lindos poemas.

    ResponderExcluir
  2. A intenção desta poeta é a sintonia
    com quem me lê. Fico feliz que isso tenha
    acontecido.
    Obrigada por sua presença.
    Um abraço.
    Solange

    ResponderExcluir